Contextos Clínicos, 3(2):97-105, julho-dezembro 2010
© 2010 by Unisinos – doi: 10.4013/ctc.2010.32.03

- Clarissa Medeiros e Tânia Maria José Aiello Vaisberg

 

RESUMO

Este trabalho investiga os fundamentos psicopatológicos exigidos pela psicanálise winnicottiana, articulando-se metodologicamente por meio de reflexões teórico-críticas de textos deste autor. Percebeu-se que seu pensamento alinha-se coerentemente com a adoção de um modelo psicopatológico relacional sui-generis, que se opõe e repele uma perspectiva pulsional, valorizando a singularidade pessoal autêntica e os vínculos inter-humanos. Descortina-se, desse modo, uma visão diferenciada da saúde emocional, a qual traz consigo importantes implicações clínicas.

Texto completo:

ver em pdf