Texto publicado nos Anais da XI Jornada APOIAR: “Adolescência: Identidade e Sofrimento na Clínica Social”, 2013.

Autoras:  Fabiana Follador e Ambrosio, Maria Julia Souza Chinalia e Tânia Maria José Aiello Vaisberg.

 

RESUMO

Inserido em pesquisa empírica desenvolvida como tese de doutorado, o presente trabalho visa apresentar um campo de sentido afetivo emocional que sustentaria as manifestações humanas relacionadas aos crimes de bagatela cometidos por mulheres brasileiras. Metodologicamente, parte da análise do depoimento de uma mulher, que confessou e recebeu uma pena por este motivo, veiculado em documentário nacional produzido em 2010. Sucessivas exposições ao filme permitiram-nos produzir interpretativamente um campo de sentido afetivo emocional, provisoriamente intitulado “Cadê o Leite do Meu Neto?”.Este campo é regido por uma lógica emocional segundo a qual o outro é devedor de cuidados que podem ser legitimamente reclamados. Podemos compreender que condições concretas de opressão e exclusão social, num contexto de sociedades marcadas por desigualdades sociais exacerbadas, agem na subjetividade humana, motivando atos que expressam sofrimentos sociais de injustiça, humilhação e desamparo.

Texto completo:

ver em pdf