Elisa Corbett, 2014: Contos sem fadas: mães e filhos em situação de violência doméstica. Tese de Doutorado, Centro de Ciências da Vida, Pontifícia Universidade Católica de Campinas, Campinas, São Paulo.

 

Resumo

O presente estudo objetiva investigar a experiência emocional de mulheres-mães em situação de violência, visando demonstrar que a violência doméstica contra a mulher atinge sistematicamente os seus filhos, causando sofrimento e prejuízos psicológicos ligados à falta de provisão ambiental que favoreça o seu desenvolvimento e configurando situações em que os direitos das crianças e dos adolescentes são também desrespeitados.

Organiza-se metodologicamente ao redor do estudo de oito casos, selecionados a partir de atendimentos psicológicos psicanaliticamente orientados a mulheres-mães em situação de violência. As experiências emocionais dessas mulheres constituem-se como material privilegiado para a consideração do impacto da violência sobre os seus filhos, na medida em que oferecem subsídios para a compreensão de vivências de crianças, adolescentes e adultos, bem como do ambiente familiar em que se dá o seu desenvolvimento.

Registramos as histórias de vida das participantes na forma de narrativas transferenciais ficcionais, que preservam as dramáticas vividas enquanto omitem dados que permitam a identificação e a autoidentificação. Tais narrativas, quando consideradas à luz do método psicanalítico, permitiram a produção interpretativa de quatro campos de sentido afetivo-emocional: ““Mãe e esposa””, “”Parceiro/monstro””, ““Aliado/inimigo”” e ““Lar/campo de guerra””.

O quadro geral evidencia que a violência doméstica contra a mulher impacta a vida emocional dos seus filhos, seja por testemunharem ou sofrerem também agressões, seja por prejudicar de modo importante o ambiente familiar, que deveria sustentar o seu desenvolvimento.

 

Texto completo:

ver em pdf