Tese, Haroldo Tuyoshi Sato, 2007

 

RESUMO

O presente trabalho apresenta uma análise crítica, mas comprometida, da desconstrução manicomial e da reforma psiquiátrica brasileira, à luz das contribuições teóricas de Nise da Silveira e D.W. Winnicott. Constata que neste movimento convivem a busca de transformações radicais, em dimensões sociais, e uma relativa pobreza na criação de novos dispositivos de caráter eminentemente clínico, o que permite apontar uma importante limitação, vale dizer, que o reconhecimento da importância da dimensão social não se faz acompanhar da suficiente consideração da subjetividade em termos sensíveis e emocionais. Configura-se, assim, situação problemática, que pode ser superada pela via da proposição de enquadres clínicos diferenciados, desde que estes sejam potencialmente capazes de permitir uma articulação produtiva entre dimensões subjetivas sociais e afetivo-emocionais.

Texto completo:

ver em pdf