Aline Vilarinho Montezi, Katia Panfiete Zia, Miriam Tachibana e Tânia Maria José Aiello Vaisberg

 

RESUMO

A partir da compreensão de que os professores podem desempenhar importante função no processo de amadurecimento pessoal de seus alunos, estabelecemos como objetivo de pesquisa investigar seu imaginário coletivo sobre o adolescente contemporâneo. Realizamos uma entrevista grupal, em que participaram seis professores de Ensino Médio, fazendo uso do procedimento Desenhos- Estórias com Tema, que concebemos como recurso mediador-dialógico. Após a entrevista foram redigidas narrativas transferenciais sobre o acontecer clínico que, junto com os desenhos-estórias, foram psicanaliticamente consideradas, permitindo a captação interpretativa dos seguintes campos de sentido afetivo-emocional: “mundo vegetativo”, “separando o joio do trigo” e “criança feliz, adolescente infeliz”. Concluímos que, no grupo abordado, o adolescente é concebido como passivo, infeliz e incapaz de fazer escolhas, necessitando ser guiado em sua vida.

Texto completo:

ver em pdf