“LES RÉCITS TRANSFÉRENTIELS COMME PRÉSENTATION DU VÉCU CLINIQUE: UNE PROPOSITION MÉTHODOLOGIQUE”

“PRESENTING THE CLINICAL EXPERIENCE THROUGH TRANSFERENTIAL NARRATIVES: A METHODOLOGICAL PROPOSAL”

Escrito por Tânia Aiello Vaisberg, Maria Christina Lousada Machado, Thamy Ayouch, Rosa Caron e Daniel Beaune, o texto traz contribuições importantíssimas ao delineamento metodológico das pesquisas psicanalíticas.

Considera que o emprego rigoroso do método psicanalítico nas pesquisas clínicas exige a adoção de uma perspectiva fenomenológica em campo intersubjetivo, para tornar factível a coerência epistemológica.

É a partir desse enfoque que as narrativas transferenciais são apresentadas. Usadas como modo de construção do material de pesquisa, são confeccionadas pelo psicanalista/pesquisador, que se dirige ao campo –entrevista psicoterapêutica, relato de atendimento psicológico, exposição a produções cinematográficas, artísticas, musicais – em estado de atenção flutuante, deixando suspensas teorias e crenças e até mesmo afastando-se o suficiente das próprias vivências relativas às intervenções psicológicas, buscando um estado de liberdade suficiente para poder ser impactado subjetivamente pelas comunicações ali expressas.

Este capítulo pertence ao livro organizado por Daniel Beaune, “Psychanalyse, Philosophie, Art: Dialogues”, editora L’Harmattan, Paris, 2009.

Texto completo:

Les recits transferentiels In Beaune 2009