Tese, Renata Costa de Toledo Russo, 2008

 

RESUMO

O presente trabalho tem como objetivo o estudo do imaginário coletivo de estudantes de Educação Física sobre pessoas com deficiências. Articula-se, metodologicamente, ao redor do uso do Procedimento de Desenhos-Estórias com Tema na abordagem coletiva de uma classe composta de trinta alunos. O material obtido foi psicanaliticamente analisado à luz da Teoria dos Campos. Constatamos que as concepções dos alunos sobre deficiências emergem a partir de dois campos psicológicos não conscientes: “deficiência como sofrimento humano” e “deficiência como problema técnico”. A nosso ver, o primeiro campo corresponde à possibilidade de assumir posturas sensíveis e cuidadosas diante da questão da deficiência, enquanto o segundo expressa a ação de estratégias defensivas que visam negar a importância de dimensões afetivo-emocionais ligadas ao sofrimento, tornando a pessoa com deficiência objeto de ações essencialmente técnicas. Este quadro nos permite concluir que o processo de formação de profissionais eticamente capazes de respeitar e valorizar a diversidade humana requer, além da transmissão de conhecimentos específicos, uma atenção especializada, voltada para as ressonâncias afetivo-emocionais que o contato com a questão da deficiência e com pessoas deficientes parece provocar.

Texto completo:

ver em pdf