Texto publicado nos Anais da XI Jornada APOIAR: “Adolescência: Identidade e Sofrimento na Clínica Social”, 2013.

Autoras: Walkíria Cordenonssi Cia, Fabiana Follador e Ambrosio Tânia Maria José Aiello Vaisberg.

 

RESUMO

O objetivo deste trabalho é realizar pesquisa empírica qualitativa sobre a experiência emocional de gestantes e casais que apresentam gestações com anomalias fetais letais e que decidem pela sua interrupção. Utilizando o método psicanalítico, organiza-se ao redor da realização de encontros individuais com gestantes ou casais, registrados por meio de narrativas transferenciais. A partir destas pudemos criar/encontrar o campo que denominamos “Quando é que isso vai acabar?”, que se define pela angústia vivida pelas gestantes e os casais diante de um processo de interrupção da gestação.

Texto completo:

ver em pdf