Tese, Christiane Isabelle Couve de Murville Camps, 2009

 

RESUMO

Este estudo tem como objetivo investigar psicanaliticamente a potencialidade mutativa de oficinas de teatro espontâneo no atendimento a adolescentes em fase de escolha profissional, que concebemos, winnicottianamente, como gesto espontâneo quando pode se dar de modo emocionalmente amadurecido e integrado. O trabalho foi realizado com sete estudantes de escola particular, durante duas semanas, em cinco sessões grupais de até três horas de duração. O acontecer clínico seguiu a configuração das oficinas “Ser e Fazer”, que se caracterizam pelo uso de materialidades mediadoras, pela adoção do holding como intervenção essencial e pela prática de contínuo diálogo com o pensamento winnicottiano. Foram então elaboradas narrativas psicanalíticas, consideradas à luz do método psicanalítico, no sentido da busca de evidências de transformações dos campos psicológicos-vivenciais. A partir das análises, foi possível constatar a ocorrência de transformações significativas na experiência emocional relativa à escolha profissional, que podem ser atribuídas ao fato de os jovens terem podido utilizar transicionalmente um ambiente fundamentalmente sustentador.

Texto completo:

ver em pdf