Caderno Verde

Texto de Maria Christina Lousada Machado e Tânia Maria José Aiello-Vaisberg, extraído do Caderno Ser e Fazer  - Apresentação e Materialidade (Caderno Verde).

Entendemos, fundamentadas nas proposições de Bleger acerca da natureza eminentemente social do ser humano e nas idéias de Winnicott acerca da possibilidade do compartilhamento de experiências ilusórias, que é possível captar, a partir do estudo de manifestações simbólicas de coletivos humanos, o que chamamos de fisionomia coletiva. Esta fisionomia, essencialmente dinâmica, pode exprimir um infinito repertório de expressões, as quais refletem o sofrimento do coletivo humano estudado, decorrente de sua trajetória dramática, devidamente inserida no contexto social, econômico, histórico, político e econômico de onde emerge.(…)
 Texto completo:

ver em pdf